Barqueiros e proprietários de escunas chegam a um acordo sobre condições e valores no cais

Após terem fechado o acesso ao Cais de Turismo com uma barricada exigindo melhores condições de trabalho, foi agendada uma reunião no dia 15 de outubro entre os barqueiros e os proprietários de grandes escunas para debater as pautas em questão. Barqueiros e donos de algumas das maiores empresas chegaram a um acordo. As reivindicações dos barqueiros e que ficaram acordadas eram:

– Valor das passagens das escunas devem usar a tabela existente e variar entre 70 e 90 reais. 
– Que os vendedores de rua obedeçam a lei vigente e vendam apenas em frente às agencias pelas quais foram contratados.
– Horário de saída de embarcações com fretamento avulso será restrito, com limite de saída para as 11:30 (grupos além desse horário deverão ser avisados com antecedência)
– Proibida a entrada de coolers nas escunas médias e grandes

Assinaram o acordo: Escuna Netuno, Estrela da Manhã, Caiçara Tours, Ilha Rasa, Agentra Costa, Vitoria V, Paz e Amor, Soberano da Costa, Soberano da Costa II, Donna DII, Cavendish, Amistad, Fronteiras, Fenix II, Caliel, Alfa, Shalom, Principe dos Mares, Banzay, Santana, Sol de Verão, El Shaday, Nova História, Stillus, Caminante, entre outras. Confira os documentos assinados:

Guido Nietmann é fotógrafo, nascido em São Paulo, mas é apaixonado e mora há 6 anos em Paraty. Criou em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco a Fotos Incríveis, especializada em fotografia de alto padrão. Eterno apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão toda especial pela Igreja de Santa Rita!

Saiba mais acessando www.fotosincriveis.com.br

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!