Pedagogia Waldorf em Paraty

” O ser Humano, em toda a sua abrangência, não chega de fato a se manifestar através de qualquer ser humano isolado, nem dos membros de um povo sozinho. Manifesta-se apenas através da humanidade inteira “. Rudolf Steiner

A cidade de Paraty, apesar de ser uma cidade relativamente pequena, conta com uma diversidade em Escolas Diferenciadas. Uma delas, que no meu caso influenciou muito minha mudança à Paraty é a Escola Waldorf Quintal Mágico.

Meu filho passou por diversas escolas em lugares diferentes, até que descobrimos a Pedagogia Waldorf. Desde então passamos por algumas escolas devido às mudanças de cidades, mas ficamos fíes à pedagogia. O que mais me encantou à primeira vista, foi o olhar para a criança como um ser humano, antes de qualquer exigência escolar. Também é passado o amor e cuidado com a natureza. Apesar dessa pedagogia ter 100 anos ela é super atual.

A Pedagogia Waldorf concebe o homem como uma unidade harmônica físico-anímico-espiritual e sobre esse princípio fundamenta toda a Pedagogia abrangindo todas as dimensões humanas, que estão em íntima relação com o mundo, explica e fundamenta o desenvolvimento dos seres humanos segundo princípios gerais evolutivos que compreendem etapas de sete anos, denominadas setênios.

Cada setênio apresenta momentos claramente diferenciáveis, nos quais surgem ou despertam interesses, perguntas latentes e necessidades concretas.

No primeiro setênio (zero a sete anos), a criança emprega todas as suas energias para o desenvolvimento de seu físico.

Essa atividade, que desencadeia a formação do físico, metamorfoseia-se em maior ou menor capacidade de atuar com liberdade na vida adulta, no âmbito cultural-intelectual.

Nesta fase a criança tem uma grande abertura em relação ao mundo. Ela acolhe sem resistência anímica tudo o que lhe advém do ambiente em redor, entregando-se ao mundo com CONFIANÇA ilimitada. Vive num estado de ingenuidade paradisíaca, num mundo em que o bem e o mal se confundem indistintamente.

Na criança, todos os órgãos de percepção sensória estão abertos e, a partir de uma intensa atividade em seu interior, ela responde com a repetição dos estímulos vindos do ambiente exterior, a IMITAÇÃO. Essa imitação é a grande força que a criança de primeiro setênio tem disponível para a aprendizagem, inclusive a do falar, do fazer, do adequado ou impróprio no comportamento humano. E é por meio da imitação mais sutil que ela gera, ainda sem consciência, o fundamento da sua moralidade futura.

Nesse período a criança tem muitos amigos. Está aberta a novos contatos, porém as amizades ainda são bastante superficiais, não atingindo efetivamente o outro; são muito mais destinadas a trazer o outro para o seu próprio mundo e brincar.

Durante esse primeiro setênio, a relação mais importante com o mundo exterior transcorre de fora para dentro. Todavia, as experiências adquiridas ainda não são centralizadas no eu, ou seja, no centro de sua consciência.

A Pedagogia Waldorf transcende a mera transmissão de conhecimento e se converte em sustentação do desenvolvimento integral do educando, cuidando que tudo o que se faça tenha como meta a transformação de sua vontade e o cultivo de sua sensibilidade e intelecto. Desse modo, procura-se estabelecer uma relação harmônica entre desenvolvimento e aprendizagem, fazendo confluir a dinâmica interna da pessoa com a ação pedagógica direta, ou seja, integrando os processos de desenvolvimento individual com a aprendizagem da experiência humana culturalmente organizada.

A Pedagogia Waldorf dá especial atenção para que no ensino se encontrem entretecidos pontos de vista científicos e estético-artísticos com os aspectos relativos ao respeito profundo e à admiração ante o mundo.

Aprofundando-se nos estudos antropológicos e ampliando-os, Rudolf Steiner compreendeu que os fundamentos para a realização dos ideais humanos de convivência moral-social baseados na liberdade com responsabilidade, fraternidade, respeito mútuo, consciência plena de igualdade de direitos e deveres, desenvolvem-se na criança e no jovem através do cultivo da admiração e da veneração, os quais só podem se dar através de uma religiosidade livre e verdadeira. Respeitando todas as religiões, foi no cristianismo que Rudolf Steiner encontrou caminho para essa religiosidade. Assim, as Escolas Waldorf têm sua pedagogia permeada por valores cristãos livres de qualquer instituição confessional.

Princípios pedagógicos para a Educação Infantil Waldorf

“Educar para o futuro” significa encarar, a partir da própria organização escolar, os principais desafios que a atualidade nos propõe.

Na Pedagogia Waldorf, é dada uma importância fundamental à educação no primeiro setênio por se tratar da fase da vida na qual é desenvolvida a organização do corpo físico, o veículo que o indivíduo irá usar como meio e instrumento para a concretização de sua missão na Terra. A educação visa proporcionar um corpo são para uma mente sã.

Nesta terça-feira dia 25 de setembro será realizada uma palestra sobre a alfabetização na Escola Waldorf. Uma ótima oportunidade para quem quer conhecer melhor esse tipo de filosofia e pedagogia.

Faça sua inscrição:

pelo email: secretariaquintalmagico@gmail.com,

pelo telefone: (24) 3371-6225,

ou na secretaria da escola.

A Escola fica no bairro do Bananal

Na Estrada do Bananal km 1

logo após o Trevo Clube na Paraty

Beatriz Simbiya
Também conhecida como Mama Chakra, Beatriz Simbiya é cidadã do mundo, artista, fotógráfa e terapeuta holística.  Facilita aulas e vivências de yoga, dança e temas de energia sagrada feminina entre outros assuntos do mundo holístico. Está também todas as quarta-feiras 11 da manhã na Rádio Nova FM 87.9 em Paraty. Atende com sessões de terapias holisticas,reiki e massagem energética relaxante Como fotografa cria retratos da alma, usando a fotografia como uma ferramenta de auto conhecimento.

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!