Protesto de barqueiros, péssimas condições, superlotação e concorrência predatória: o Cais de Turismo pede socorro! Reunião é marcada para as 18h na Banzay.

Revoltados com as más condições de trabalho, os barqueiros de Paraty fizeram um protesto contra as a falta de condições e os valores predatórios cobrados por algumas escunas. E eles tem toda razão: A falta de fiscalização tem causado uma sére de problemas, entre eles o preço completamente predatório cobrado por algumas escunas. Uma delas foi flagrada por um leitor vendendo ingressos por apenas R$25, o que segundo alguns dos marinheiros que consultamos, além de mal cobrir o combustível gasto, gera uma concorrência desleal com os barqueiros e com quem trabalha corretamente. “É impossível que alguém legalizado, que pague todos os seus impostos, consiga sobreviver no mercado cobrando tão pouco pelos ingressos” foi uma opinião consensual entre todos com quem conversamos.

Entre os problemas mais comuns listados pelos barqueiros e proprietários de escunas estão:

  • Absoluta falta de fiscalização de documentação necessária nas empresas que atuam no Cais de Turismo por parte do poder público, entre eles o Ministério do Turismo, Orgãos de Vigilância Sanitária, e principalmente pela prefeitura.
  • Falta de fiscalização de alvarás de autorização para funcionamento dos restaurantes a bordo das escunas e as devidas autorizações da Vigilância Sanitária
  •  Falta de fiscalização do Ministério do Trabalho sobre funcionários trabalhando sem registro em carteira
  • Valores predatórios cobrados por empresas que não pagam os impostos devidamente
  • Venda de ingressos na rua, por vendedores ambulantes não autorizados, principalmente nos corredores de acesso ao Centro Histórico
  • Falta de manutenção e atualização do Cais e de toda a estrutura oferecida aos turistas

Confira o vídeo e as fotos do protesto:

Irritados com a concorrência desleal, os barqueiros fizeram uma barricada no acesso ao Cais, pedindo que seus clamores por melhores condições sejam ouvidos. Veja a barricada erguida no local:

Fotos e vídeos enviados por leitores que preferiram sem manter anônimos

Segundo foi possível apurar, diversas empresas legalizadas estão apoiando o protesto dos barqueiros, como Banzay, Estrela da Manhã, Paraty Tours e outras. Uma reunião foi agendada para hoje, as 18h, no escritório da Banzay, para que se tente chegar a um acordo e buscar soluções em conjunto para os problemas do cais.

Cais lotado já era pauta de hoje…

Completando a matéria, vale mencionar que foram diversos os relatos revoltados sobre a situação do Cais de Turismo neste último feriado. O local, destino certeiro de boa parcela dos turistas que visitam Paraty, há tempos não reúne as condições necessárias para atender adequadamente seus usuários. E a situação piora – e muito – nos feriados! Confira este vídeo, que mostra a superlotação no cais, o que causa muitos riscos a todos os usuários!

Guido Nietmann é fotógrafo, nascido em São Paulo, mas é apaixonado e mora há 6 anos em Paraty. Criou em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco a Fotos Incríveis, especializada em fotografia de alto padrão. Eterno apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão toda especial pela Igreja de Santa Rita!

Saiba mais acessando www.fotosincriveis.com.br

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!