Conheça a história incrível do Grupo Voluntário que está salvando a Paraty-Cunha!

O texto abaixo foi enviado pelo próprio grupo, e está sendo reproduzido na íntegra. O VaiParaty parabeniza o grupo pela incrível iniciativa e torce para que ela sirva de exemplo para a cidade!

“Atendendo a solicitação do VaiParaty, publicamos abaixo um pequeno resumo do nosso grupo e as ações que, até então, pudemos AUXILIAR os órgãos envolvidos (DER/RJ, ICMBIO, DER/SP, UERJ entre outros), reais responsáveis pela manutenção da Estrada popularmente denominada Paraty Cunha, que envolve a RJ/165 e a SP/171.

O Grupo SOS Paraty Cunha surgiu em meados de novembro de 2018 através da rede social com a “finalidade de melhorias na Serra Paraty Cunha, mais precisamente na RJ 165”, após as fortes chuvas que atingiram a região, provocando inúmeros danos, desde barreiras, entupimento das canaletas, desmoronamento com danificação no piso entre outros, ocasionando a interrupção do tráfego de todos veículos.

Apesar da RJ 165 ser de responsabilidade do DER/RJ, a Prefeitura de Paraty, emergencialmente, realizou o primeiro socorro para desobstrução parcial dos trechos afetados com barreiras, as quais estavam provocando o fechamento total da estrada, sob a orientação do responsável técnico do DER/RJ que esteve presente no local.

Como era público e notório que o Estado do Rio de Janeiro estava com sérios problemas em suas finanças, refletindo diretamente em todos os serviços, inclusive no DER/RJ, e que se nada fosse feito na Estrada Paraty Cunha, “todo o trabalho de reconstrução iniciado na audiência pública de 2010, por iniciativa também, na época, de várias pessoas da sociedade civil, que culminou na obtenção dos licenciamentos necessários para as intervenções na área do Parque Nacional da Serra da Bocaina”, seria perdido, ou pior, a estrada poderia sofrer mais danos e ficar intransitável de forma muito mais severa. Esta era a realidade daquele momento (novembro/2018).

Assim, através da criação de um grupo do Whatsapp denominado “Grupo SOS Paraty Cunha”, as pessoas foram se mobilizando voluntariamente, disponibilizando desde caminhões, máquinas, mão de obra, recursos financeiros, refeições, água e etc, formado por usuários da RJ 165, moradores, empresários de Paraty, Cunha, Guaratinguetá, Aparecida, Lorena entre outros, por considerar a Estrada ser muito importante para estes municípios, com o cuidado de realizar intervenções apenas sob a orientação dos técnicos responsáveis pela estrada.
Após muita cobrança por parte do Município de Paraty entre outros, o DER/RJ enviou novamente para a região o seu profissional responsável, mas agora, também, um caminhão, uma máquina retro escavadeira e uma pequena equipe, que apesar de estar empenhada, esta equipe era insuficiente diante do volume de barreiras e outros serviços à serem executados emergencialmente.

Desta forma algumas pessoas do grupo SOS Paraty Cunha procuraram o responsável pelo DER/RJ na região e explicaram a intenção do grupo, ou seja, de oferecer “AUXILÍLIO VOLUNTÁRIO” ao DER/RJ na retirada de todas as barreiras entre outros serviços de manutenção e prevenção, antes que as chuvas de verão ocorressem na região e destruísse totalmente a estrada.
O responsável pelo DER/RJ, ciente da gravidade do momento e sabendo da impossibilidade real do DER/RJ de resolver isoladamente os problemas na estrada Paraty Cunha, aceitou o “auxílio” e foi ajustado como ocorreria este auxílio.

Também, com o apoio e acompanhamento do pessoal técnico da UERJ, foram montados controles, orientações dos procedimentos entre outras ações.
A Prefeitura de Paraty licenciou juntamente com o ICMBIO uma área para o “bota fora” do material retirado das barreiras, ou seja, todos estavam se articulando buscando a união em torno da desobstrução e melhorias na Estrada Paraty Cunha, sempre respeitando as normas legais estabelecidas para a região, sob a “liderança do DER/RJ”, único responsável legal da Estrada RJ/165.

E assim, felizmente, ocorreu e com a colaboração de todos os citados acima, principalmente com os colaboradores de Paraty, dos irmãos de Cunha, Prefeitura de Paraty, Prefeitura de Cunha entre tantos outros, o serviço emergencial de remoção das barreiras, limpeza das canaletas, pequenas proteções no piso que foi danificado para direcionamento mais adequado das águas e algumas roçadas, foram executadas, sempre sob a orientação do grupo da UERJ que sempre esteve presente e do pessoal técnico do DER/RJ.

Até o momento (janeiro/2019), apesar das fortes chuvas que ocorreram na região, a estrada vem resistindo, graças as intervenções realizadas em tempo.

Com isto o Grupo SOS Paraty Cunha se fortaleceu se manteve unido, recebeu novos apoios, como do Condomínio Laranjeiras que disponibilizou entre outros, equipamentos de roçada e pessoal e, assim, o Grupo SOS vem se organizando agora para realizar pequenas intervenções de manutenção preventiva, como limpeza das canaletas, desobstrução dos bueiros, operação tapa buracos (dentro das possibilidades), instalação de algumas placas para evitar acidentes, pequenas roçadas nos trechos críticos, sempre de forma VOLUNTÁRIA.

Como o grupo tem muitos participantes da cidade irmã Cunha (SP), está sendo articulado também uma operação “emergencial” no techo de Cunha, da Estrada Paraty Cunha, com roçadas, limpeza das canaletas entre outros, tendo em vista que o DER/SP já realizou uma operação rápida/emergencial de tapa buracos, porém, o mato continua ocupando parte da via.

Por fim, vale ressaltar que todo o trabalho do GRUPO SOS PARATY CUNHA “não tem cunho político partidário, é totalmente voluntário, não tem intenção alguma de divulgação ou publicidade externa, tendo como único compromisso, colaborar dentro das possibilidades do grupo, sempre respeitando os preceitos legais, com a preservação da Estrada Paraty Cunha”, afinal, verdadeiros cidadãos são os que participam ativamente da sociedade, cada um dentro das suas possibilidades, buscando o bem coletivo e agindo para a preservação de todo o ambiente que os cerca.

**GRUPO SOS PARATY CUNHA – 30.01.2019**”

guidonietmann

guidonietmann

Guido Nietmann é fotógrafo e mora há 7 anos em Paraty. Em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco, criou a Fotos Incríveis, empresa especializada que atua com fotografia imobiliária, gastronômica, fotografia aérea, fotografia de produtos e também com ensaios. Apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão  especial pela Igreja de Santa Rita! Contato e mais informações: www.fotosincriveis.com.br

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!