Duplicar a Rio-Santos?! Pra quê, se já vem gente demais?!

Em postagem anterior, citamos que o prefeito de Mangaratiba, Alan Costa, o Alan Bombeiro, se reuniu nesta quarta, 9, com os prefeitos de Angra dos Reis, Fernando Jordão, e de Paraty, Carlos José Gama Miranda, o Casé, para discutir o crescimento do Turismo Sustentável na Costa Verde. Entre os temas abordados, destaque para a duplicação da Rodovia Rio Santos e a despoluição das praias. Durante o encontro, que ocorreu em Angra dos Reis, os prefeitos assinaram o “Protocolo de Intenções” e vão tentar estabelecer uma parceria no sentido de viabilizar a constituição do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento da Costa Verde.

Gostaria de acrescentar uma visão totalmente pessoal, mas que já foi embasada por diversos comerciantes de destaque da cidade. Na minha opinião, tudo que Paraty NÃO precisa é a duplicação da Rodovia Rio Santos. Mesmo em dias de grande movimento, não há longos congestionamentos na região – diferente do que acontece em Ubatuba e Caraguatatuba, por exemplo. Além disso, diversos locais como Trindade, já têm grandes dificuldades de lidar com o excesso de turistas que vem nos momentos de pico da temporada. Esses locais precisam urgentemente de um estudo de carga e de ter o número de visitantes limitado. Espero que o governo tenha serenidade para avaliar essas questões antes de pensar em duplicar qualquer coisa, ou a bela Paraty que amamos estará mesmo condenada.

guidonietmann

guidonietmann

Guido Nietmann é fotógrafo e mora há 7 anos em Paraty. Em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco, criou a Fotos Incríveis, empresa especializada que atua com fotografia imobiliária, gastronômica, fotografia aérea, fotografia de produtos e também com ensaios. Apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão  especial pela Igreja de Santa Rita! Contato e mais informações: www.fotosincriveis.com.br

2 comentários em “Duplicar a Rio-Santos?! Pra quê, se já vem gente demais?!

  • Avatar
    12 de março de 2019 em 22:46
    Permalink

    Prezado Guido Nietmann, fui secretário turismo em Mangaratiba, nascido e criado entre Paraty e Mangaratiba, conheço esse trecho de estrada muito bem e confesso que não tinha me atentado para o seu raciocínio lógico em relação a “não necessidade de duplicação do trecho até Paraty. A lógica está na realidade de que este trecho da Rio Santos, digo Angra – Paraty, não carece de duplicação pelo pouco trânsito de veículos. Talvez a duplicação seja mais viável até divisa de Angra com Paraty.

    Resposta
    • guidonietmann
      13 de março de 2019 em 08:33
      Permalink

      Muito obrigado pelo comentário! Quando vier a Paraty, vamos tomar um café! Meu whatsapp: 24 99279-3464 – Grande abraço!

      Resposta

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!