Psicologia Comportamental – Primeira Parte


Aqui na CÃOMPAIXÃO SERVINDO AOS CÃES a nossa metodologia de ensino foi batizada como “EDUCAÇÃO COM CARINHO”. Ela é alicerçada através de 4 pilares principais:
1. Cinopsicologia (Psicologia Canina)
2. Psicologia Comportamental 
3. Necessidades Básicas do Cão
4. Enriquecimento Ambiental
 
O que é Psicologia Comportamental?
A Psicologia comportamental, também conhecida como ‘behaviorismo’, nada mais é do que o estudo da conexão entre nossas mentes e ações, e explora tudo o que está escondido por trás de nossas atitudes, pensamentos e emoções.

Você já se pegou perguntando por que alguns cães são do jeito que são? Ou como cada um reage em situações distintas? A ciência está longe de oferecer respostas para tudo, mas tem ajudado muita gente a compreender melhor suas atitudes e as de outros à sua volta.

As explicações da psicologia comportamental por si só já são capazes de instigar a curiosidade da maioria das pessoas. Afinal, não são poucos os que desejam entender os motivos das atitudes (intenções) e dos comportamentos (ações) de seus cachorros em contextos diferentes. Se esse não é o seu caso, prepare-se para mudar de idéia.

Para a psicologia comportamental, não existe uma dualidade mente-corpo e, assim, tudo é visto como comportamento operante: emoções, ações, reações fisiológicas, linguagem, pensamento, etc.

Os pesquisadores e cientistas dessa área sugerem que todos os comportamentos são aprendidos, seja por meio de associações, seja por recompensas ou punições. Esses profissionais se debruçam em estudos para a descoberta de padrões em nossas ações e comportamentos, bem como os fatores que as influenciam.

Muitas vezes, o intuito é utilizar esses fatores a nosso favor. Ao usar a psicologia comportamental para nos ajudar a prever como os cães se comportam, podemos construir melhores hábitos como indivíduos e suprimir os comportamentos indesejáveis.

E o que significa Behaviorismo?

Behaviorismo, também conhecido como comportamentalismo, é uma área da psicologia, que tem o comportamento como objeto de estudo.

O behaviorismo surgiu como oposição ao funcionalismo e estruturalismo, e é uma das três principais correntes da psicologia, juntamente com a psicologia da forma (Gestalt) e psicologia analítica (psicanálise).

Esta palavra tem origem no termo “behavior”, que em inglês significa “comportamento ou conduta”.

Ela é uma “teoria da aprendizagem” baseada na idéia de que todos os comportamentos são adquiridos através do condicionamento. Condicionamento ocorre através da interação com o ambiente. Nós comportamentalistas acreditamos que as respostas dos cães aos estímulos ambientais moldam suas ações.

De acordo com essa escola de pensamento, o comportamento pode ser estudado de maneira sistemática e observável, independentemente dos estados mentais internos.

Basicamente, apenas o comportamento observável deve ser considerado – cognições, emoções e estados de espírito são subjetivos demais.

Nós cinotécnicos* sabemos que qualquer cão pode potencialmente ser treinado para realizar qualquer tarefa, independentemente de antecedentes genéticos, traços de cinolidade (personalidade canina) e pensamentos internos (dentro dos limites de suas capacidades físicas). Requer apenas o condicionamento correto.

Simplificando, acreditamos que todos os comportamentos são o resultado da experiência.

Qualquer cão, independentemente do seu passado, pode ser treinado para agir de uma maneira particular, com o condicionamento certo.

De cerca de 1920 até meados da década de 1950, o behaviorismo cresceu e se tornou a escola dominante de pensamento em psicologia. Alguns sugerem que a popularidade da psicologia comportamental surgiu do desejo de estabelecer a psicologia como uma ciência objetiva e mensurável. Os pesquisadores estavam interessados ​​em criar teorias que pudessem ser claramente descritas e medidas empiricamente (coisas que os cães aprendem vivendo, na prática) mas, também usadas para fazer contribuições que pudessem influenciar o tecido das vidas caninas cotidianas.

                                                      Continua…

Cinotécnicos* = Um cinotécnico é uma pessoa que se especializou na técnica de adestramento de cães. Não seria incorreto, portanto, chamá-lo de “adestrador”, mas o termo “cinotécnico” é um pouco mais abrangente, pois além do adestramento, engloba também conhecimentos sobre psicologia canina, métodos diversos de condicionamento, saúde física e mental, etc.

Pedro Rodarte

Pedro Rodarte

Pedro Rodarte maneja cães profissionalmente desde abril de 2002. Formado como Adestrador de Cães e Cinotécnico, atuou com criadores, adestradores e veterinários no Rio de Janeiro, Alto Paraíso de Goiás, Fortaleza, Brasília, Pirenópolis e Paraty. Pedro atua como Cinotécnico, Adestrador de Cães, Figurante (formador de Cães para o Serviço de Guarda, Tratador de Cães e Passeador de Cães. Atualmente Pedro está à frente da Cãompaixão e atende clientes em todas as regiões de Paraty, também na zona rural e toda a região costeira, oferecendo cursos individuais de capacitação/especialização e formação, e prestando serviços profissionais de educação canina e adestramento de cães.  Para obter mais informações sobre o autor e seu trabalho acesse: https://www.facebook.com/caompaixaoservindoaoscaes/