Vereador acusa prefeito de perseguição política

Segundo Santos Coquinho em vídeo publicado no último dia 11/04, a perseguição teria começado após ciumes políticos já quando ele substituiu Casé por 10 dias, por conta do afastamento do prefeito devido ao processo sofrido por Casé e Vidal. O vereador se posicionou ainda contra a criação de mais cargos comissionados.  O que Santos Coquinho não disse é que esses cargos são utilizados como método de barganha, e isso não é exclusividade de Paraty: Acontece em todo o país. Funciona assim: Em troca de seu alinhamento (e votos a favor) com o governo, o vereador recebe uma certa quantidade de cargos comissionados, ou seja, pode indicar pessoas para ocupar estes cargos. Uma vez que o vereador parta para a oposição, claro, esses cargos são retirados dele, e consequentemente, as pessoas que os ocupavam são exoneradas. Nada mais que um toma-lá-dá-cá institucionalizado. Coquinho sabia muito bem que isso aconteceria quando decidiu apoiar a oposição, entretanto, como é possível ver no vídeo abaixo, ele preferiu se colocar como vítima. O vereador tem se posicionado como pré-candidato, e muitos amigos próximos dão como sua certa sua candidatura a prefeito na próxima eleição.

guidonietmann

guidonietmann

Guido Nietmann é fotógrafo e mora há 7 anos em Paraty. Em parceria com a fotógrafa Roberta Pisco, criou a Fotos Incríveis, empresa especializada que atua com fotografia imobiliária, gastronômica, fotografia aérea, fotografia de produtos e também com ensaios. Apaixonado por Paraty, não se cansa de retratar as belezas da cidade e nutre uma paixão  especial pela Igreja de Santa Rita! Contato e mais informações: www.fotosincriveis.com.br

Deixe aqui sua opinião sobre este assunto!